Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2008

2008-Um ano Marcante e Poderoso

A partir de agora dentro do marcador "Igreja com propósitos" será publicado neste Blog, uma série de artigos que vem me abençoando muito e que eu tenho a certeza que vai falar muito aos corações dos queridos leitores e vai também despertar curiosidade. Vou falar aquí e expor duas vêzes por semana, uma série de estudos bíblicos sobre o Tabernáculo de Moisés.

Quando abrimos a Bíblia a Palavra de Deus, quantas e quantas vêzes por não compreendermos bem e pela monotonia desses livros nós sempre passamos direto de sua leitura? São os livrosa de Exodo. Levítico e até Número que ateém sobre pormenores da lei e dos detalhes do Tabernáculo de Moisés no deserto.

Mas lendo este estudo e que é curiosidade minha já de muito tempo, entendo mais ainda que deus não faz nada por acaso e que todo aquele aparato descrito alí tem um significado muito grande.

E é sobre esses pormenores do tabernáculo que eu quero espôr aquí neta série juntamente com um esbço de pregação do Reverendo Paul C. Jong.

Que Deus vos abençoe como tem abençoado o meu coração com esses artigos.


Estudo do Tabernáculo
O Tabernáculo era a sombra de Jesus Cristo que perdoou os pecados dos Israelitas e de todos quantos que crêem nele. Nosso Senhor era o verdadeiro possuidor do Tabernáculo. E Ele era o Salvador que lançou fora os pecados de todo mundo de uma vez por todas, e ao mesmo tempo, a própria oferta de sacrifício para toda a humanidade.

Embora o povo de Israel pecasse diariamente, impondo suas mãos na cabeça do animal puro de sacrifício no pátio do Tabernáculo de acordo com o sistema de sacrifício, eles podiam passar seus pecados sobre a oferta. Isto é como qualquer um que cria no ministério dos sacerdotes e na oferta de sacrifício dada de acordo com o sistema de sacrifício podia receber a remissão de pecado, sendo lavado de seus pecados e se tornando alvo como a neve. Igualmente, crendo no batismo e sacrifício de Jesus, a essência verdadeira do Tabernáculo, o povo de Israel e os que entre nós que somos Gentios temos sido revestidos da bênção de remissão de todos os nossos pecados e de viver com o Senhor para sempre.

Não só os Israelitas, mas todos os Gentios também podem ser libertos de todos os seus pecados só crendo em Jesus, o Senhor do Tabernáculo. O Tabernáculo nos ensina o que o presente da remissão de pecado que Deus deu a todo mundo representa. Como tal, o Tabernáculo propriamente era a grande essência de Jesus Cristo.

Jesus se tornou o Salvador de pecadores. Todo pecador seja ele/ela, pode ficar sem pecado se crer no batismo de Jesus, Seu sangue na Cruz, e a verdade de que Ele é o próprio Deus. Podemos ser livres do julgamento do Deus por nossa fé nos fios azul, púrpura, e escarlate - em outras palavras, crendo no batismo de Jesus, Seu sangue, e Sua divindade. Jesus é a entrada para o Reino do Céu.

Em Atos 4:12 diz, " E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos." Nenhum outro senão Jesus pode salvar as pessoas de seus pecados. Não existe nenhum Salvador, mas somente Jesus. João 10:9 diz, " Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem." 1 Timóteo 2:5 diz, "Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem;" e Mateus 3:15 diz, "Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o admitiu." Todos estes versos testemunham esta verdade.

Jesus veio a esta Terra em semelhança de homem, e recebendo Seu batismo (fio azul) e derramando Seu sangue (fio escarlate), Ele salvou os pecadores. Como tal Jesus se tornou a porta de salvação para todos os pecadores. Da mesma maneira que a entrada do pátio do Tabernáculo foi tecida de fio azul, púrpura e escarlate, Jesus, vindo a esta Terra, em primeiro lugar tomou os pecados do mundo sobre Ele mesmo com Seu batismo recebido por João Batista. Ele, então, se tornou a oferta de sacrifício, o Cordeiro de Deus (João 1:29).

Segundo, depois de desta forma ter tomado as iniquidades de todos os pecadores com Seu batismo, Ele morreu em seu lugar e deu nova vida àqueles que crêem. Terceiro, este Jesus era o próprio Deus. Em Gênesis 1:1 diz, "No princípio, criou Deus os céus e a terra," e Gênesis 1:3 diz, " Disse Deus: Haja luz; e houve luz" Jesus não era nenhum outro senão o verdadeiro Deus Logos (Palavra), quem criou o universo inteiro e tudo que nele há com Sua Palavra.

Deus disse a Moisés que fizesse a entrada do pátio do Tabernáculo com fios azul, púrpura, e escarlate e tecido de linho finíssimo. Jesus, que é o próprio Deus, completou Sua obra de tornar os pecadores íntegros vindo a esta Terra na semelhança de um homem e salvando Seu povo de todos os seus pecados por Seu batismo e Sua morte na Cruz. Estes três ministérios são o modo pelo qual Cristo salvou os pecadores, e eles são a evidência desta verdade.

O Apóstolo Paulo disse em Efésios 4:4-6, " há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos." Esta Palavra se refere a salvação do pecado feita pelos fios azul, púrpura, e escarlate e o tecido de linho finíssimo.

Por nossa exploração do Tabernáculo, nós devemos perceber sua verdade correta, e assim é santificada para ser perdoada de todos os nossos pecados.


A Estrutura do Tabernáculo


A cerca do pátio do Tabernáculo era retangular e media 100 cúbitos de comprimento. Na Bíblia, um cúbito era o mesmo que o comprimento que vai do cotovelo até a ponta do dedo, mais ou menos 45 cm (1 pé e meio) na medida de hoje. Como tal, que a cerca do pátio do Tabernáculo media 100 cúbitos de comprimento significa que era mais ou menos 45 m(150 pés), e sua largura era 50 cúbitos que significa que era aproximadamente 22.5 m (75 pés) de largura.

O Tabernáculo era dividido entre o seu pátio e o Tabernáculo propriamente dito, a Casa de Deus. Nesta Casa de Deus, o Tabernáculo, existia uma estrutura pequena chamada Santuário. O Santuário era coberto por quatro cobertas diferentes: uma coberta era tecida de linho e finíssimo e fios azul, púrpura, e escarlate; outra de pêlos das cabras; aquelas de peles tingidas de vermelho; e uma coberta de peles de texugo.

No lado leste do pátio do Tabernáculo estava a entrada, tecida fios azul, púrpura, e escarlate e tecido de linho finíssimo. Entrando nesta entrada, nós teríamos visto o altar de holocausto e a pia. Passando a pia, nós teríamos então visto o próprio Tabernáculo. O Tabernáculo era dividido entre o Santo Lugar e o Santo dos Santos, onde Arca do Deus do Testemunho se encontrava. A cerca do pátio do Tabernáculo era construída com 60 colunas suspensas de fino linho branco. O Tabernáculo propriamente, por outro lado, era construído com 48 tábuas e 9 colunas.

publicado por pauloescriba às 12:18
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Vai começar uma novela

. Já começou a novela

. Vai começar uma Novela

. História do bairro Amapá ...

. ...

. HISTÓRIA DOBAIRRO AMAPÁ

. A minha versão sobre a Hi...

. História do Amapá- Parte ...

. História do Amapá - Part...

. História do Amapá-Parte I

.arquivos

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds